Projeto Querô na Escola alcança 100 mil inscritos no YouTube estimulando o ensino por meio da produção de curtas-metragens

by Instituto Querô

  • Postado em 24/06/2017

13095819_1247892351895477_2834619681009439212_n

Com realização do Instituto Querô, projeto acontece há 7 anos e já ultrapassou 21 milhões de visualizações na internet com mais de 160 filmes produzidos pelos alunos

Usar o cinema para estimular o interesse ao ensino, abordando temas estudantis além de questões sociais e do universo juvenil. Essa é a proposta do projeto Querô na Escola, realizado pelo Instituto Querô desde 2010, levando oficinas de cinema às escolas públicas e ensinando os alunos a produzir curtas-metragens. Todos os vídeos são postados no canal www.youtube.com.br/queronaescola que chega a marca de 100 mil inscritos e mais de 21,5 milhões de visualizações.

“O audiovisual já faz parte da rotina desses jovens, que consomem vídeos e fotos diariamente nos celulares, criando o próprio conteúdo. Pelo Querô na Escola, percebemos que quando o audiovisual é aliado da educação, levando aos alunos ferramentas das quais se identificam, criamos conteúdo audiovisual feito por eles, estimulando debates sociais e buscando melhores relações do aluno com a escola”, explica Antoniela Couto Lorenço, produtora do Instituto Querô.

O projeto começou em 2010 em Santos e atualmente acontece em Cubatão, com o apoio da Copebras, empresa da CMOC International Brasil, thyssenkrupp e Banco Votorantim, além da prefeitura de Cubatão. Com 167 filmes produzidos, mais de 4500 alunos da rede pública de ensino de Santos e Cubatão já participaram. Todos os filmes são postados no canal do youtube, alcançando números impressionantes como a marca de 5 vídeos com mais de 1 milhão de visualizações. Entre eles, o curta “O Mundo Dá Voltas”, feito pela UME Rui Barbosa (Cubatão/SP), que sozinho possue mais de 5 milhões de visualizações.

“Visitamos as escolas com o objetivo de produzir filmes que abordem questões sociais e do universo juvenil, para que possam ser usados na escola. Saber que os vídeos conquistam espaços além das salas de aula nos mostra que estamos no caminho certo, tornando a educação ainda mais atrativa com a ajuda dos próprios alunos”, explica o coordenador de projetos do Instituto Querô, Claudio Maneja Jr.

Somente neste primeiro semestre de 2017, foram cerca de 10 milhões de visualizações no YouTube e mais de 14 milhões de minutos exibidos. Além do canal, o projeto também pode ser acompanhado pelo facebook e instagram.

Como funciona o Querô na Escola – Anualmente, diferentes escolas da rede pública de ensino participam do projeto. As oficinas são aplicadas para os alunos dos oitavos anos (jovens de 13 a 16 anos) que durante os encontros, se apropriam das ferramentas audiovisuais e produzem os seus próprios filmes (1 a 5min), indo desde a criação do roteiro à gravação, além de uma sessão de estreia no cinema da cidade, seguida de premiação aos curtas-metragens de maior destaque.

Entre os temas abordados estão o empoderamento feminino, bullying, gravidez na adolescência, vida na comunidade, entre outros. Os alunos são estimulados a produzir audiovisual com a orientação dos arte-educadores do Instituto Querô, jovens capacitados em diferentes turmas das Oficinas Querô, projeto de capacitação audiovisual da Instituição onde passam por dois anos de formação, aprendendo a produzir seus filmes e estimulados ao mundo do trabalho audiovisual.

“O Querô na Escola foi uma das minhas primeiras oportunidades profissionais com cinema. Pensar que estamos alcançando alunos de outros lugares nos mostra que a comunicação com os jovens é necessária e recíproca, conseguindo um diálogo não só regional, e sim em todo o país.”, comenta Camila Amaral, jovem arte-educadora, 21 anos, que começou a dar aulas no projeto aos 18 anos.

O projeto funciona por meio de parceria com as prefeituras e empresas locais e está formatado para ser aplicado em qualquer outro município do Brasil. Atualmente, o projeto é aplicado em Cubatão e continua na busca por patrocinadores para retornar as atividades na cidade de Santos, onde deixou de ser realizado há dois anos. Mais informações em www.institutoquero.org.


Produtora Querô Filmes

O Instituto

O Instituto Querô é uma ONG, que apoiada pela UNICEF utiliza o audiovisual como ferramenta para estimular talentos, e ampliar horizontes profissionais para jovens em situação de risco social.

Em nossas oficinas promovemos a inclusão cultural, com aulas de cidadania, humanismo e desenvolvemos o empreendedorismo, resultando em jovens mais conscientes e participativos.

Translate »