Jovens das Oficinas Querô iniciam gravações de curta-metragem sobre arte drag a partir desta quinta (08/11)

by Instituto Querô

  • Postado em 5/11/2018

Sem título

O filme é produzido por jovens de 14 a 18 anos de baixa renda da região

Depois de sete meses passando por aulas de capacitação audiovisual ao lado de profissionais do cinema nacional, os 40 jovens das Oficinas Querô já estão nos preparativos para a produção de mais um curta-metragem: a ficção “Vovô Bi”. As gravações acontecem de 08 a 10 de novembro, em diferentes locais da região. No elenco, os atores Luiz Fernando Almeida, Eduardo Chagas e a atriz Juliana Freitas, com preparação de Luiz Mário Vicente!

Com patrocínio do Banco Votorantim, Brasil Terminal Portuário, thyssenkrupp e CMOC Internacional Brasil, esse é o primeiro curta-metragem de ficção produzido pela turma de jovens das Oficinas Querô 2018. O roteiro foi escrito pela jovem Diany de Jesus, de 18 anos, que segue também na direção ao lado do jovem Ycaro Samaniego, e produção da turma das Oficinas Querô. O filme irá falar sobre arte Drag e a bissexualidade na Terceira Idade.

Quando escrevi a história, pensei em contar algo que já foi retratado, porém de uma forma diferente. Queria falar de um tema que está em pauta, mas ainda é pouco respeitado: a bissexualidade. No filme, a bissexualidade é retratada em pessoas mais velhas, que já foram casadas, e que descobriram a bissexualidade depois disso, mostrando que você pode sim se apaixonar por outra pessoa e descobrir novas coisas sobre você, independente da idade”, comenta a jovem diretora, Dyane.

Para o jovem Ycaro, o filme é uma forma de dar visibilidade a essas histórias. “Muitos ainda tratam a bissexualidade como uma confusão na cabeça de quem se assume.  Para alguns, não existe um centro, ou um meio, é apenas uma coisa ou outra. O filme vem então como uma forma de dar voz a esse tema e contribuir na vida dessas pessoas”.

“Família é aquela que você se sente acolhido, independente das diferenças. É aquela que abraça e que também deixa você quebrar a cara sozinho, é quem apoia, se preocupa, briga e ama. Essas coisas constroem a família, e não padrões. É essa a mensagem que a turma das Oficinas Querô 2018 quer passar”, finaliza a diretora.

Além deste curta, no primeiro semestre das Oficinas Querô, as aulas foram focadas em documentários, que resultou em mais 3 filmes com os temas: relação entre pai e filha, óvnis em Peruíbe e transexualidade. Todos os curtas-metragens feitos no ano serão exibidos em dezembro, durante a tradicional sessão de estreia das Oficinas Querô, realizada em parceria com o Cine Roxy. Com mais estes 4 curtas-metragens, o Instituto Querô soma 113 filmes produzidos e 60 prêmios conquistados por mais de 400 jovens capacitados nas Oficinas Querô.

Sinopse – Após um conflito familiar por conta da sua sexualidade, Nelson, de 63 anos, que trabalha com Arte Drag, acaba tendo que cuidar de sua neta, Maitê, após um acidente do seu único filho. Com dificuldade de se adaptar com a tutela de uma menina de 10 anos por conta da falta de aproximação, além da dificuldade em contar sobre sua bissexualidade e profissão, Nelson vai em busca dessa proximidade com a ajuda do seu namorado Inácio, que tem mais intimidade com a menina.

Oficinas Querô – Projeto social realizado pelo Instituto Querô, formado por jovens de 14 a 18 anos, de baixa renda e escolas públicas da Baixada Santista. Com duração de dois anos, no primeiro ano 40 jovens são selecionados e têm o primeiro contato com o cinema, passando por atividades de formação em produção audiovisual e aprendendo sobre as diferentes áreas de atuação como direção, roteiro, produção, edição, entre outras, além de noções de cidadania. No segundo ano, estes jovens têm a oportunidade de passar por atividades voltadas à experimentação no mundo de trabalho e estimulando o empreendedorismo, além da produção de mais um curta-metragem. As aulas acontecem de abril a dezembro, na Unimonte, no Cinescola Querô (Vila Criativa – Unidade Vila Nova) e demais espaços culturais da Baixada Santista, com profissionais renomados no audiovisual.


Produtora Querô Filmes

O Instituto

O Instituto Querô é uma OSCIP, que apoiada pelo UNICEF utiliza o audiovisual como ferramenta para estimular talentos, e ampliar horizontes profissionais para jovens em situação de risco social.

Em nossas oficinas promovemos a inclusão cultural, com aulas de cidadania, humanismo e desenvolvemos o empreendedorismo, resultando em jovens mais conscientes e participativos.