Curtas-metragens das Oficinas Querô concorrem em Festival Iberoamericano de Cinema de Sergipe ao lado de filmes do Brasil, Espanha e Colômbia

by Instituto Querô

  • Postado em 10/07/2018

Foto-Still-ANA-(29)

Depois de ser premiado no festival Curta Taquary, em Pernambuco, onde levou 3 prêmios (Melhor Roteiro, Atriz e Fotografia), o curta-metragem ANA, se prepara para mais uma viagem ao Nordeste! Isso porque o filme produção das Oficinas Querô 2017 acaba de ser selecionado para o Curta-SE, festival iberoamericano de cinema de Sergipe, na cidade de Aracaju.

Os filmes das Oficinas Querô concorrem junto a outros 19 filmes na categoria Iberoamericano, ao lado de obras audiovisuais de outras regiões do Brasil como Rio de Janeiro, Goiânia, Recife, Minas Gerais e Belém do Pará, e até de outros países como Espanha e Colômbia.

Ao todo foram 39 filmes selecionados para participar das mostras competitivas deste ano, divididos em cinco categorias: videoclipe, vídeo de bolso, curtas sergipanos, trailers e curtas iberoamericanos.

Com o tema ‘Afrodite’, o Curta-SE 18 acontece de 23 a 27 de julho e também terá mostras informativas de longa-metragem e websérie. Criado em 2001, o Festival Iberoamericano de Cinema de Sergipe (Curta-SE) começou como um pequeno festival de curtas-metragens voltado ao público universitário, na Universidade Federal de Sergipe. Hoje é um dos festivais mais respeitados do ambiente audiovisual da região nordestina.

Confira abaixo todos os filmes iberoamericanos selecionados:

Ana – Vitória Felipe; 2017; Santos/SP; 16′ 33”; Ficção.
Estigma –
Levi Elionai; 2017; Santos/SP; 8′ 42”; Documentário.
8 Patas
– Fabrício Eduardo Rabachim, Gabriel Barbosa, Pietro Leonardo Nichelatti Nicolodi; 2018; São Paulo
2′ 25”; Animação.
A Formidável Fabriqueta de Sonhos Menina Betina – Tiago Ribeiro; 2017; Belém/PA; 7′ 36”; Animação.
FotogrÁfrica – Tila Chitunda; 2016; Olinda/PE; 25′ 35”; Documentário.
Kátharsis – Mirela Kruel; 2017; Porto Alegre/RS; 18′ 36”; Ficção.
Metamorfose – Jane Carmen Oliveira da Silva; 2017; Pedro Leopoldo/MG; 5′ 22”; Animação.
Minha Mãe, Minha Filha – Alexandre Estevanato; 2018; São José do Rio Preto-SP; 16′ 06”; Ficção.
Mulheres de Fogo – Vinicius Meireles; 2017; Recife/PE; 12′ 46”; Documentário.
O Malabarista – Iuri Moreno; 2018; Goiânia/GO; 10′ 55”; Animação.
Silêncio – Bianca Rêgo; 2016; Mogi das Cruzes/SP; 18′; Documentário.
Solito – Eduardo Reis; 2017; Porto Alegre/RS; 4′ 56′; Animação.
Telentrega – Fernando Pazin; 2017; Alicantes/Espanha; 10′ 20”; Ficção.
Vaca Parida – Diogo Cronemberger; 2016; Pinheiros/SP; 17′ 33”; Ficção.
Vidas Cinzas – Leonardo Martinelli; 2017; Rio de Janeiro/RJ; 15′; Ficção.
A Chegada – Kiko Prada; 2017; Madri/Espanha; 3′ 30”; Ficção.
Ámome – María Pulido, Alba Capilla; 2017; Valencia/Espanha; 3′ 49”; Animação.
Negra Soy – Laura Bermúdez; 2017; Madri/Espanha; 12′ 30”; Documentário.
Chocatos – Diego Alejandro Romero Afanador; 2018; Guanentá/Colômbia; 10′; Ficção.
Areka – Begoña Vicario; 2017; Espanha; 6′ 35”; Animação.

A programação completa será divulgada em breve, no site do festival: http://curtase.org.br


Produtora Querô Filmes

O Instituto

O Instituto Querô é uma ONG, que apoiada pela UNICEF utiliza o audiovisual como ferramenta para estimular talentos, e ampliar horizontes profissionais para jovens em situação de risco social.

Em nossas oficinas promovemos a inclusão cultural, com aulas de cidadania, humanismo e desenvolvemos o empreendedorismo, resultando em jovens mais conscientes e participativos.